— Aula 005 – 02.10.2015

O que vimos no Estudo 004?

 

Catimbó, Jurema, Terecô, Magia, Feitiçaria, Bruxaria, Xamanismo, Erva, bebida e animal do Poder, Santo Daime

É preciso separar o joio do trigo porém também é preciso identificar e depurar influências  valorizando tudo o que veio ao mundo como prática do bem, com intuito de acrescentar.

 

O que é Mediunidade? Todos são médiuns? Tipos de Mediunidade.

 

Imagem 05 - 001

 

“…Importante também é ter consciência do que está fazendo, o importante é conhecer a técnica do que está utilizando, conhecer a sua ferramenta e afiar a sua ferramenta”. (Alexandre Cumino)

Nos dedicamos ao nosso trabalho espiritual, nos entregamos ao trabalho, nos doamos com amor, fazemos nossos preceitos, etc.

Mas, será que temos consciência do que realmente estamos fazendo? Entendemos todo este processo ?

Imagem 05 - 002

 

Mediunidade é a capacidade de se entrelaçar nos dois mundos. Espiritual e Material.

E o médium portanto é o medianeiro entre estes dois planos.

Vimos no Estudo 003 que a palavra Mediunidade foi cunhada por Allan Kardec.

É válido ressaltar que Mediunidade existe há um tempo impossível de se deduzir pois para nós é visível que ela sempre existiu. Kardec apenas identificou e definiu como Mediunidade a capacidade que citamos.

Todos Somos Médiuns ?

Podemos afirmar que sim uma vez que Mediunidade não significa apenas Incorporação.

Temos intuitivos, sensitivos e os mais variados tipos de sensibilidade mediúnica.

Observação 1: Na umbanda vemos mais aguçada a prática mediúnica em forma de Incorporação.

Observação 2: Na Umbanda intermediamos com realidades da natureza e outras dimensões paralelas à humana.

 

Imagem 05 - 003

Alguns tipos de Mediunidade

 

Incorporação

Também chamada de “psicofonia”, é o ato de dar a passividade para que espíritos se comuniquem com os demais através de seu corpo e principalmente que possa se manifestar verbalmente através do médium. É a mediunidade mais comum dentro dos centros de Umbanda. A grande diferença entre psicofonia e incorporação é que esta última vai além da “fala mediúnica” para afirmar-se como uma caracterização total da entidade com a matéria de seu médium. A entidade incorporada se comporta como se estivesse encarnada no corpo de tal médium.

 

 

Psicografia

É a escrita mediúnica, em que os espíritos escrevem através do médium. Que consagrou o médium Chico Xavier, apesar de ele ter manifestado em vida quase todos os tipos de mediunidade (com mais de 460 livros psicografados pelos espíritos), característica dos nossos irmãos Kardecistas e que hoje tem aparecido na Umbanda através de nosso irmão Rubens Saraceni (mais de 70 livros psicografados e algo em torno de trinta editados).

Imagem 05 - 006

 

Pictografia

Pintura mediúnica.

Imagem 005 - 007.png

Clariaudiência

Audição mediúnica, dom de ouvir a voz dos espíritos.

 

Imagem 05 - 008

 

Clarividência

é a visão mediúnica, quando se vê o “mundo astral”.

 

Imagem 05 - 009

 

Vidência

Visão mediúnica com imagens que se formam mentalmente e que têm algum contexto com a realidade ou o mundo astral.

 

Imagem 05 - 010.png

 

Inspiração ou irradiação

Quando sutilmente e conscientemente o médium recebe comunicações do astral.

 

Imagem 05 - 011

 

Desdobramento ou projeção astral

Ainda conhecido como viagem astral, é o ato de sair do corpo material com seu corpo perispiritual para realizar tarefa no astral, a maioria de nós a realiza naturalmente enquanto dorme, tem ainda pequena diferença da projeção mental em que apenas a mente, sem o invólucro perispiritual, vai até certo local buscar informações e viver certa experiência.

Imagem 05 - 012

Psicometria

É uma leitura do registro astral e temporal que fica em cada objeto revelando seu histórico.

 

Imagem 05 - 013

 

Xenoglossia ou Glossolalia

É o ato de falar em outras línguas.

 

Imagem 05 - 014

 

Materialização

De pessoas ou objetos, acontece com médiuns que têm o dom de doar muito plasma de si próprio e o mesmo vai recobrindo o corpo perispiritual até que se veja nitidamente sua presença no mundo físico material (ficou muito conhecida através do médium Peixotinho, de Macaé –RJ, na década de 50; Chico Xavier também realizou algumas sessões com seu grupo e outras junto como próprio Peixotinho).

Imagem 05 - 015

Telecinesia

É o dom de realizar efeitos físicos como mover objetos ou apagar luzes.

 

Imagem 05 - 016

 

O Médium

 

O médium é o elo mais frágil de uma corrente espiritual porque muitas das suas dificuldades materiais ou desequilíbrios emocionais interferem no seu desenvolvimento mediúnico ou suas práticas espirituais.

As dificuldades materiais são: o desemprego, dívidas, insatisfação com o atual emprego,

dificuldades nos negócios, empreitadas que não dão certo, prejuízos inesperados, doenças familiares etc.

Os desequilíbrios emocionais são: discórdias familiares insolúveis, rebeldia, imaturidade para entender sua mediunidade, incapacidade em lidar com os aspectos mediúnicos de sua religiosidade, gênio agressivo, não atenção ao seu mediunismo que afeta seu sistema nervoso, impetuosidade, desarmonias domésticas, incapacidade de assumir uma postura “íntima” de respeito às normas dos templos, não assimilação natural das orientações doutrinárias, fobias etc. (Rubens Saraceni)

O Médium novo no Terreiro

É natural o primeiro impacto quando um novo médium chega até a casa. Os mais velhos as vezes não o recebem bem ou o médium novato não simpatiza com um mais velho de casa.

O que pode acontecer de grave?

O médium novo pode se intimidar e bloquear seu próprio desenvolvimento mediúnico e sua efetiva integração ao corpo mediúnico da casa, ou tenta impor dentro dela seus distúrbios comportamentais e seus vícios emocionais, também se desarmonizando e bloqueando o aflorar natural de duas faculdades mediúnicas. (Rubens Saraceni)

A harmonia é o segredo. Seja suave.

E o Médium experiente?

 

Experientes, mas que não adquiriram maturidade, e que por isso mesmo tentam impor aos mais novos sua vasta experiência, esquecendo-se de que ela é sua e só sua, e não pode ser passada integralmente ao médium novo, pois este só conseguirá internalizar e incorporar as experiências espirituais que vier a vivenciar em si ou através de si. (Rubens Saraceni)

A harmonia é o segredo. Seja suave²

 

Harmonia entre Corpo Mediúnico

 

Qual é o maior mandamento que devemos ter uns com os outros dentro de um terreiro de Umbanda ?

Respeito.

Não devemos perder tempo, meus irmãos. Com sentimentos negativos. Não devemos dar ouvido a influências de padrão vibratório inferior. Tenhamos cuidado.

“…o mentor recolhe-se à sua faixa vibratória na Luz e confia o seu médium à Lei Maior e à Justiça Divina, que o assumirá efetivamente, e daí em diante o médium só irá incorporar espíritos afins com seu padrão vibratório e moral. E quase sempre são “eguns” fora da Lei que atuam nesses médiuns ou são quiumbas, obsessores, zombeteiros, perseguidores, vingativos etc., que levarão o médium a um tormento ou ao descrédito. E não raro, após este recolhimento do mentor, o médium que foi reprovado entra numa fase de descrença e desencanto com sua mediunidade, afastando-se dos centros.” (Saraceni)

Portanto, recomendamos isto a você, médium novo ou médium já amadurecido: vigie-se e procure conhecer-se.

Médium, reflita porque a harmonia da casa que você frequenta depende do seu equilíbrio emocional e mental e também de muito bom senso, porque mediunidade é um sacerdócio espiritual.

Anúncios