— Aula 007 – 12.03.2016

Desenvolvimento Mediúnico

 

Amor e caridade,

eis a filosofia básica dentro da Umbanda.

Imagem 07 - 001

O que é o Desenvolvimento Mediúnico, Como e quando ele começa?

 

Educar a mediunidade, ou seja, aprender como usá-la.

“Para que sejamos bem-sucedidos, devemos cultivar virtudes como a bondade, a paciência, a perseverança, a boa vontade, a humildade e a sinceridade. A mediunidade não se desenvolve de um dia para o outro, por isso, devemos ter muita paciência. Sem perseverança, nada se alcança, pois o desenvolvimento exige que sejamos sempre persistentes. Ter boa vontade é comparecer às sessões espíritas com alegria e muita satisfação. A humildade é a virtude pela qual reconhecemos que tudo vem de Deus e, se faltarmos com a sinceridade no desempenho de nossas funções mediúnicas, mais cedo ou mais tarde sofrerão decepções”.

 (Géro Maita – Mediunidade de Terreiro)

 

O que é preciso entender antes de praticar o desenvolvimento propriamente dito?

 

Desenvolvimento moral.

  • Como estou conduzindo minha vida fora do terreiro?
  • Meu comportamento influencia em meu desenvolvimento ?

 

“O Desenvolvimento mediúnico depende de algo que transcende os pilares materiais e espirituais que  formam o campo magístico do terreiro” (Pai João do Togo)

 

Este trabalho íntimo e silencioso é conduzido por toda espiritualidade do terreiro, que gira após gira é “deixado” para nós no colo de um preto-velho, na atitude de um caboclo, no olhar de Exu.

Eles nos ensinam a todo momento sobre nosso maior desenvolvimento, que consiste em melhorarmos nosso interior.

 

Imagem 07 - 002

Estamos falando de todos os terreiros ou do Templo de Caridade Mamãe Iemanjá?

 

Estamos falando da Unidade Umbanda e ao mesmo tempo estamos nos concentrando na dinâmica do TCMI que segue as informações e orientações dos Guias espirituais cujo primeiro esforço a executarmos consiste na melhoria do íntimo.

 

#A UMBANDA É PAZ E AMOR

 

Estudar é preciso?

 

“O desenvolvimento mediúnico na Umbanda dever ser feito a custa de estudo e bom senso antes de mais nada. Abordamos isso logo no início desta respostas, pois é o que mais encontramos em meio aos médiuns sejam homens ou mulheres que tentam ingressar na Umbanda nos dias de hoje, mais movidos por um sensacionalismo e ilusão do que por amor a religião, pois quem ama faz direito filho, pois faz mais com o coração”

(Espírito José Severino, canalizado por Géro Maita)

 

“Umbanda tem fundamento, é preciso preparar”

 

Nos estudos mediúnicos devem os médiuns primeiro compreenderem a responsabilidade que os espera, promover sua reforma intima, sua postura doutrinária e acima de tudo ligarem seus espíritos e propósitos mundanos com os propósitos de Deus. O que surge com o tempo dentro do fenômeno incorporativo é o resultado desta busca e isso não ocorre da noite para o dia.

(Espírito José Severino, canalizado por Géro Maita)

 

#Trabalhadorpronto

#Otrabalhoaparece

 

Entendi. Mas e agora, já posso incorporar?

 

Qual é o objetivo?

(Primeiro se questione, onde estou, estou preparado? Mas nunca se esquece de atentar ao objetivo da incorporação. A Umbanda é amor, é caridade.)

Existe um tempo exato para começar o ato da incorporação?

(Qualidade é melhor que quantidade. O que vai valer atender 300 pessoas em um único dia e ser notável que 50% daquelas pessoas não sentiram melhora moral, física etc?)

O meu irmão ao lado já incorpora e ele entrou ontem na casa. E eu? Estou há 2 anos tentando e nem um guia senti a meu lado.

(Cada qual com sua energia, caminho, destino. Comparativo é sempre uma tendência a falhar)

 

Dia de Desenvolvimento

Qual é o dia correto para desenvolver minha mediunidade?

De acordo com o calendário hoje teríamos desenvolvimento mas quando chegamos ao terreiro nos deparamos com um imprevisto:

Enviados de Deus solicitando auxílio espiritual

Dando a todos, com ou sem firmação da coroa nas águas santas da cachoeira, a oportunidade de mais um desenvolvimento mediúnico.

Firmeza no caminhar.

É natural e compreensível toda a ansiedade quanto a incorporação para o ato de caridade junto aos nossos guias, mas é preciso respeitar nosso tempo e enquanto isso amadurecer os princípios deixados pelo Mestre Jesus, estudar e não perder a esperança.

“Durante uma reunião não só aprendemos como também servimos”

Concentração para entender a incorporação

 

Escutar é o primeiro passo, concentrar é o segundo, mas compreender é o maior deles.

Estou sentindo uma energia diferente. Não sei o que é mas preciso compreender que o contato com esta energia me trará algum ensinamento e sei que meus irmãos de terreiro irão me auxiliar quando por ventura esta energia não seja o que de fato estou pensando ser.

Por este motivo nos ensinam os espíritos logo no início do desenvolvimento: Sinta a energia antes de qualquer movimento.

Incorpore o espírito mas também seus princípios

 

Enfim o desenvolvimento no terreiro acontece, estejamos agradecidos pois além dos ensinamentos morais enquanto bons observadores, agora podemos sentir os princípios daquele espírito que começa a se sintonizar com nosso campo vibracional afim de praticar a caridade.

A reforma então começa a valer também no contato com os guias e na incorporação propriamente dita quando o médium ali presente possui a faculdade a qual chamamos de psicofonia.

“Ao incorporar a energia dos pretos velhos, o médium tem a oportunidade de desenvolver em si mesmo a humildade, a paciência, a bondade,  a empatia, o amor, a compreensão”

“Ao incorporar um caboclo ou cabocla, o médium aprende a ordem, a disciplina, o ritual, a eficiência do trabalho, a priorizar o que é importante”

“Ao incorporar os baianos o médium aprende sobre a descontração, como trabalhar as adversidades, a alegria, a flexibilidade, a magia, a brincadeira sadia”

“Os ciganos também aprimoram seus médiuns, trazendo a suavidade, a beleza, o encantamento, o envolvimento, a intuição, a paixão pela vida, pelo belo, pela cura.”

“Os marinheiros permitem aos médiuns, desenvolverem o equilíbrio emocional, entrar em contato com as emoções mais íntimas desbloqueando e liberando os excessos, os vícios.”

“Os boiadeiros trazem para o médium a força necessária para caminhar no mundo, para lidar com as adversidades da vida, fortalecendo-o diante do mundo, mostrando que a luta sincera, o bom combate, leva a luz.”

“A linha do grande oriente, onde incorporam guias orientais, hindus, mulçumanos, chineses, entre outros, estimula no médium o caminho da evolução espiritual através dos estudos, da meditação, do conhecimento das leis divinas, do amor, da verdade, da ciência, da arte, do belo. Estimula no médium o caminho da ascensão espiritual, fazendo-o eliminar da sua vida tudo o que é pernicioso.”

“Exú e Pomba-gira, trazem a tona a sombra do médium, aquilo que necessita ser trabalhado e está escondido no seu ser. A ganância, a soberba, a ira, o ciúme, os medos indizíveis, o orgulho, o perfeccionismo entre outras coisas. Exú tem a capacidade de espelhar o que está no íntimo do médium, mostrando o que está no seu interior.”

Após sentir a forma pela qual os guias se manifestam através de nossas faculdades devemos nos concentrar na percepção de sua linha de atuação. Com as imagens abaixo é possível ter uma primeira impressão para começarmos a fazer esta assimilação e ter como base quais tipos de pensamentos devemos por em prática em dia de desenvolvimento.

Saravá!

chakra 01

chakra 02

chakra 03

chakra 04chakra 05chakra 06chakra 07

Anúncios