— — Aula 011 – 01.04.2017

As 7 linhas de Umbanda

 

Imagem1

 

Imagem2

 

Imagem3

 

Imagem4Imagem5Imagem6Imagem7Imagem8

 

Imagem9

 

Ponto das 7 linhas de Umbanda | Casa do Pai Benedito

7linhas

 

Aumbhandã

Imagem10.png

As Sete Linhas de Umbanda se subdividem em  sentido, consciência e essência. São elas:

 1. Trono da Fé,  da Religiosidade e Cristalino;
 2. Trono do Amor, da  Concepção e Mineral;
 3. Trono do Conhecimento, do Raciocínio e  Vegetal;
 4. Trono da Justiça, da Razão e Ígneo;
 5. Trono da Lei, do Equilíbrio e Eólico;
 6. Trono da Evolução, do Saber e Telúrico;
 7. Trono da Geração, da Vida e Aquático.

Cada Trono Divino é regido por um par de Orixás, sendo um Universal (positivo) e o outro Cósmico (negativo), são eles:

1. Trono da Fé :  Oxalá e Oyá-Tempo (Logunã);
2. Trono do Amor: Oxum e Oxumaré;
3. Trono do Conhecimento: Oxossi e Obá;
4. Trono da Lei: Ogum e Iansã;
5. Trono da Justiça:  Xango e Egunitá;
6. Trono da Evolução:  Obaluae e Nanã;
7. Trono da Geração:  Iemanjá e Omulu.
————————–
 

Oxalá — Divindade de Umbanda é o Trono Masculino da Fé, irradia a fé o tempo todo de forma passiva, não forçando ninguém a vivenciá-la, universal, sustenta a todos que têm fé.

Fator magnetizador e congregador, está na base da criação, sem Fé não existe os outros atributos dos demais tronos e sem magnetismo nada existiria em nosso planeta. Este é o trono principal, regente de nosso planeta. As Divindades que representam esse trono costumam estar no topo do panteão ou serem identificadas com o Sol que a tudo sustém.

Elemento cristalino, representa a pureza, está em todos os lugares, religiosamente goza de posição de destaque, pois sem fé não há religião. Sua cor é o branco, que tem em si todas as cores. Tem como símbolo a pomba branca da paz e podemos ainda simbolizá-lo com a cruz da fé ou a estrela de cinco pontas, que desperta a magia da fé no ser humano. Seu ponto de força na natureza é qualquer lugar onde se possa sentir a paz do trono da fé, dando preferência muitas vezes a mirantes, campos abertos e bosques. Pedra: Quartzo cristalino.

 

Oyá-Tempo — Divindade de Umbanda, é o Trono Feminino da Fé, absorve a fé em desequilíbrio, de forma ativa, reconduzindo o ser a caminho de seu equilíbrio. Cósmica, pune quem dá mau uso ou se aproveita desta qualidade divina com más intenções.

Fator cristalizador e temporal é o próprio espaço-tempo onde tudo se manifesta. Lembrando que nossa relação de espaço-tempo depende totalmente da movimentação dos astros no espaço, da onde vêm conceitos como dia e noite juntamente com nosso senso cronológico. Dizemos que é uma divindade atemporal, pois é em si o próprio tempo não estando sujeita a ele, mas regendo seu sincronismo.

Elemento cristalino. Religiosamente goza de posição de destaque, pois rege a própria religiosidade no ser.

Sua cor é o branco e o preto, que é a presença de todas as cores ou a ausência de todas (em seu aspecto de absorção e esgotamento da religiosidade desvirtuada e dos excessos cometidos em nome da fé). Simbolizada pela espiral do tempo, se manifesta em todos os locais, assim como Oxalá com o qual faz um par nesta linha da fé. Cor: Branco e preto ou fumê. Pedra: Quartzo fumê rutilado.

Anúncios