Humor e Espiritismo – Sintonia

Clique na imagem para assistir o vídeo
Clique na imagem para assistir o vídeo

Podemos viver no céu ou no inferno, basta vibrarmos positivo ou negativamente. Muito mais do que pensamos, os espíritos entram em sintonia conosco a todo tempo. Vibrando nos sentimentos de ódio, rancor, vingança e tantos outros que nos visitam ao longo dos dias, irmãos desencarnados que ainda se encontram nesse estado acabam encontrando em nós uma forma de alimento (Não confundir a idéia de auto-obsessão com obsessão de desencarnado para encarnado. Nem sempre são os que habitam o invisível os culpados pela sintonia). Por vezes nos induzem a certas condutas impensadas, a fala agressiva, fazendo com que nosso transtorno tome uma proporção maior do que o esperado. Em contrapartida, ao elevarmos nossos pensamentos a Deus, se entrarmos diariamente em nossas preces e praticarmos nossas atividades com paciência, certamente nossa ligação será com Espíritos mais esclarecidos.

É válido ressaltar que somos encarnados sim e que vivemos em um mundo de provas e expiações, que somos errantes mas que esta afirmativa não se torne uma desculpa contínua para nossas falhas. Passar por provas e expiar nosso passado terá um bom sentido ao desencarnarmos, se pudermos observar que de alguma forma nossa reforma moral tenha acontecido ainda que em mínima parte, pois Deus certamente nos concede o dom da vida quantas vezes necessário com o objetivo de nos impulsionar a buscar a nossa melhora interior.

” Plasma-se no universo tudo aquilo que vibra. As preces e os sentimentos enobrecidos fomentam delicadas construções espirituais que emanam conteúdos de harmonizar, bem estar e elevação psíquica. As recriminações, os vícios, as aspirações perturbadoras produzem aglutinações de partículas que se transformam em vibriões agressivos e vorazes, que se nutrem do continuum mental, encarcerando o seu agente, que se lhe torna paciente aprisionado nas malhas das próprias elocubrações doentias.Larvas, formas pensamento agressivas, vírus desconhecidos fixam-se no campo aúrico e passam a invadir o corpo perispiritual, perturbando-lhes a harmonia, que se manifestará como distúrbios mentais e orgânicos de difícil diagnose e mais desafiadora terapia.” 

Manoel Philomeno de Miranda (Mediunidade: Desafios e Bençãos, psicografia de Divaldo Pereira Franco, editora Leal, p.44/50)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s